O Poder Das Cores Em Nosso Ser

Psicologia das Cores Significado - Jonas Zhang
A psicologia das cores, são os efeitos da radiação eletromagnética da luz no humor e no comportamento humano, uma reação psicofísica universal, que não é tão fortemente influenciada pela cultura, idade e sexo quanto se pensa.

É importante entender que há uma grande diferença entre a psicologia das cores e o simbolismo das cores. Historicamente, o que é frequentemente descrito como psicologia das cores é na verdade simbolismo das cores - as associações conscientes que estamos condicionados a fazer. As respostas culturais à cor derivam de uma variedade de causas: por exemplo, o branco no Brasil representa a paz, enquanto a mesma cor na China, representa a morte.

COMO FUNCIONA A PSICOLOGIA DAS CORES?

A cor é a luz, que viaja até nós em ondas do sol, no mesmo espectro eletromagnético das ondas de rádio e televisão, micro-ondas, raios-x etc. A luz é a única parte do espectro que podemos ver, o que talvez explique por que a levamos menos a sério do que o poder invisível dos outros raios. Quando a luz atinge qualquer objeto colorido, o objeto absorve apenas os comprimentos de onda que correspondem exatamente à sua própria estrutura atômica e reflete o restante - é o que vemos.

Inverta isso e é fácil entender como a cor de qualquer coisa é uma indicação clara de sua estrutura atômica ou, em termos simples, do que é feita. Quando a luz atinge o olho humano, os comprimentos de onda o fazem de maneiras diferentes, influenciando nossas percepções.

A COR NOS INFLUENCIA EM VÁRIOS ASPECTOS:

-Regulação da água
-Padrões de sono e comportamento
-O equilíbrio do sistema nervoso autônomo
-Funções sexuais e reprodutivas
-Metabolismo
-Apetite
-Temperatura corporal
-Relógio biológico do corpo

As cores do nosso ambiente afetam nosso comportamento e humor. Quando céu claro azul, narcisos amarelos, açafrões coloridos aparecem, imediatamente começamos a nos sentir mais animados; já quando o céu fica cinzento, chuva ou neve nos cercam, instintivamente atraímos e tendemos a nos sentir cansados, triste ou sonolentos.

A resposta é subjetiva, mas, quando o estudo da harmonia das cores é combinado com a ciência da psicologia, as reações podem ser previstas com uma precisão surpreendente. Não existe uma cor universalmente atraente. Vermelho, por exemplo, pode ser sua cor favorita, mas outra pessoa pode odiá-la. Você vê isso como emocionante, amigável e estimulante, ele vê como agressivo e exigente. O azul pode ser percebido como calmo e reconfortante - ou frio e hostil.

PROPRIEDADES PSICOLÓGICAS DAS CORES

Existem quatro cores primárias psicológicas: vermelho, azul, amarelo e verde. Eles se relacionam, respectivamente, com o corpo, a mente, as emoções e o equilíbrio essencial entre esses três. As propriedades psicológicas das onze cores básicas são.

VERMELHO - FÍSICO

Positivo: coragem física, força, calor, energia, sobrevivência básica, "luta ou fuga", estímulo, masculinidade, excitação.
Negativo: Desafio, agressão, impacto visual, tensão.

O vermelho é uma cor poderosa. Embora não seja tecnicamente o mais visível, ele tem a propriedade de parecer mais próximo do que é e, portanto, chama nossa atenção primeiro. Daí a sua eficácia nos semáforos em todo o mundo. Seu efeito é físico; isso nos estimula e aumenta a taxa de pulso, dando a impressão de que o tempo está passando mais rápido do que é. Relaciona-se com o princípio masculino e pode ativar o instinto de "lutar ou fugir". O vermelho é forte e muito básico. Vermelho puro é a cor mais simples, sem sutileza. É estimulante e animado, muito amigável. Ao mesmo tempo, pode ser percebido como exigente e agressivo.

AZUL - INTELECTUAL.

Positivo: Inteligência, comunicação, confiança, eficiência, serenidade, dever, lógica, reflexão, calma.
Negativo: Frieza, indiferença, falta de emoção, hostilidade.

Azul é a cor da mente e é essencialmente calmante; isso nos afeta mentalmente, e não a reação física que temos ao vermelho. O azul forte estimulará o pensamento claro e o azul suave e mais leve acalmará a mente e auxiliará a concentração. Consequentemente, é sereno e mentalmente calmante. É a cor da comunicação clara. Objetos azuis não parecem tão próximos de nós quanto vermelhos. Uma e outra vez em pesquisa, o azul é a cor favorita do mundo. No entanto, pode ser percebido como frio, sem emoção e hostil.

AMARELO - EMOCIONAL

Positivo: otimismo, confiança, autoestima, extroversão, força emocional, simpatia, criatividade.
Negativo: irracionalidade, medo, fragilidade emocional, depressão, ansiedade, suicídio.

O comprimento de onda amarelo é relativamente longo e essencialmente estimulante. Nesse caso, o estímulo é emocional, portanto o amarelo é a cor mais forte, psicologicamente. O amarelo certo elevará nossos espíritos e nossa autoestima; é a cor da confiança e do otimismo. Muito disso, ou o tom errado em relação aos outros tons em um esquema de cores, pode causar uma queda na autoestima, gerando medo e ansiedade. Nossa "faixa amarela" pode surgir.

VERDE – EQUILÍBRIO

Positivo: harmonia, equilíbrio, refresco, amor universal, descanso, restauração, segurança, consciência ambiental, equilíbrio e paz.
Negativo: Tédio, estagnação, brandura, enervação.

O verde chama a atenção de maneira a não precisar de ajustes e é, portanto, repousante. Estar no centro do "espectro", é a cor do equilíbrio, um conceito mais importante do que muitas pessoas imaginam. Quando o mundo ao nosso redor contém muito verde, isso indica a presença de água e pouco perigo de fome, por isso somos tranquilizados pelo verde, em um nível primitivo. Negativamente, pode indicar estagnação e, usado incorretamente, será percebido como muito brando.

VIOLETA – ESPIRITUAL

Positivo: Consciência espiritual, contenção, visão, luxo, autenticidade, verdade, qualidade.
Negativo: Introversão, decadência, supressão, inferioridade.

O menor comprimento de onda é o violeta, geralmente descrito como roxo. Leva a consciência a um nível mais elevado de pensamento, mesmo nos reinos dos valores espirituais. É altamente introvertido e incentiva profunda contemplação ou meditação. Possui associações com a realeza e geralmente comunica a melhor qualidade possível. Sendo o último comprimento de onda visível antes do raio ultravioleta, ele tem associações com o tempo, o espaço e o cosmos. O uso excessivo de púrpura pode gerar muita introspecção e o tom errado comunica algo barato e desagradável, mais rápido do que qualquer outra cor.

LARANJA

Positivo: conforto físico, alimento, calor, segurança, sensualidade, paixão, abundância, diversão.
Negativo: privação, frustração, frivolidade, imaturidade.

Por ser uma combinação de vermelho e amarelo, a laranja é estimulante e a reação a ela é uma combinação do físico e do emocional. Concentra nossa mente em questões de conforto físico - comida, calor, abrigo e sensualidade. É uma cor "divertida". Negativamente, pode se concentrar exatamente no oposto - a privação. Isso é particularmente provável quando laranja quente é usada com preto. Da mesma forma, muita laranja sugere frivolidade e falta de valores intelectuais sérios.

ROSA

Positivo: Tranquilidade física, nutrição, calor, feminilidade, amor, sexualidade, sobrevivência das espécies.
Negativo: Inibição, claustrofobia emocional, emasculação, fraqueza física.

Sendo um tom de vermelho, o rosa também nos afeta fisicamente, mas acalma, em vez de estimular. O rosa é uma cor poderosa, psicologicamente. Representa o princípio feminino e a sobrevivência das espécies; é nutritivo e fisicamente reconfortante. Muito rosa é fisicamente desgastante e pode ser um tanto esquisito.

CINZENTO

Positivo: neutralidade psicológica.
Negativo: falta de confiança, umidade, depressão, hibernação, falta de energia.

Cinza puro é a única cor que não possui propriedades psicológicas diretas. É, no entanto, bastante supressivo. A ausência virtual de cores é deprimente e, quando o mundo fica cinza, somos instintivamente condicionados a atrair e nos preparar para a hibernação. A menos que o tom exato esteja correto, o cinza tem um efeito de amortecimento em outras cores usadas com ele. O uso intenso de cinza geralmente indica falta de confiança e medo de exposição.

PRETO

Positivo: Sofisticação, glamour, segurança, segurança emocional, eficiência, substância.
Negativo: Opressão, frieza, ameaça, peso.

O preto é todas as cores, totalmente absorvido. As implicações psicológicas disso são consideráveis. Cria barreiras protetoras, pois absorve toda a energia que chega em sua direção e envolve a personalidade. O preto é essencialmente uma ausência de luz, pois nenhum comprimento de onda é refletido e pode, portanto, ser ameaçador; muitas pessoas têm medo do escuro. Positivamente, comunica clareza absoluta, sem nuances finas. Ele comunica sofisticação e excelência intransigente e funciona particularmente bem com o branco. O preto cria uma percepção de peso e seriedade.

BRANCO

Positivo: Higiene, esterilidade, clareza, pureza, limpeza, simplicidade, sofisticação, eficiência.
Negativo: esterilidade, frieza, barreiras, hostilidade, elitismo.

Assim como o preto é a absorção total, o branco é a reflexão total. Com efeito, reflete toda a força do espectro em nossos olhos. Assim, também cria barreiras, mas diferentemente do preto, e muitas vezes é um esforço para se olhar. Ele se comunica: "Não me toque!" O branco é pureza e, como o preto, intransigente; é limpo, higiênico e estéril. O conceito de esterilidade também pode ser negativo. Visualmente, o branco dá uma percepção aumentada do espaço. O efeito negativo do branco em cores quentes é fazer com que pareçam extravagantes.

MARROM

Positivo: Seriedade, calor, natureza, terra, confiabilidade, apoio.
Negativo: falta de humor, peso, falta de sofisticação.

Marrom geralmente consiste em vermelho e amarelo, com uma grande porcentagem de preto. Consequentemente, tem a mesma seriedade que o preto, mas é mais quente e suave. Possui elementos das propriedades vermelha e amarela. Marrom tem associações com a terra e o mundo natural. É uma cor sólida e confiável, e a maioria das pessoas acha discretamente favorável - mais positivamente do que o sempre popular preto, que é supressivo, e não favorável.

Por Jonas Zhang 

VEJA TAMBÉM:



Gostou? Compartilhe!