Você É A Pura Energia

Jonas Yakamura - Mente em Transição
O que Einstein descobriu e o que aquela famosa equação E = mc2 significa é que massa e energia são basicamente duas formas da mesma coisa. A energia é matéria liberada, e matéria é energia esperando para acontecer.

Existe uma imensa quantidade de energia — uma absurdamente imensa quantidade de energia — aprisionada em tudo o que vive. Você, considerando que seja um ser humano de estatura mediana, contém nada menos que 7xO18 joules de energia potencial.


Isso pode não significar muita coisa para você agora, mas posso lhe dar uma ideia melhor. Se você fosse um pouquinho mais habilidoso e soubesse como liberar essa energia, poderia usá-la para explodir a si mesmo com a força de trinta bombas atômicas.

Em outras palavras, a matéria do mundo não é nada mais do que padrões de energia densa.
Os cientistas colocaram todas essas partículas subatômicas num acelerador de partículas, as fizeram colidir e, no fim, descobriram que não existe partícula nenhuma na origem. É tudo energia pura liberada, vibrando tão rápido que desafia qualquer tipo de medida e observação. Então, apesar do que parece a olho nu, você é energia.

Na verdade, nada no mundo é sólido de verdade. Nem você, nem a cadeira em que está sentado.
Se formos quebrando o mundo sólido até chegarmos aos elementos mínimos que o compõem, vamos encontrar partículas dançando e espaço vazio, O que vemos apenas parece sólido porque a energia está vibrando um pouco mais devagar que a velocidade da luz.

E é isso que é energia: partículas vibrando. O que significa que você, está usando “objetos” como o recurso para ler este texto, a cadeira em que está sentado estão, na verdade, vibrando.

Energia é uma coisa meio nebulosa. Você não pode vê-la, tocá-la, arranhá-la ou levá-la para jantar. Mas você pode (e faz isso todos os dias) influenciar a maneira como ela flui através de você. Energia é o pilar sobre o qual tudo se ergue no universo, ou seja, é algo muito poderoso.

Tente fazer essa experiência que aprendi com Donna Eden, a pioneira dos estudos sobre energia. 

1- Aproxime as mãos uma da outra, como se fosse bater palmas, mantendo uns 5cm de distância entre elas.
2- Agora cruze os braços formando um X. O ponto no centro do X é formado pelos seus pulsos, mas mantenha-os afastados uns 5cm.
3- Dirija a sua atenção para o espaço entre os pulsos. Os nossos pulsos contêm vários centros de energia, portanto essa energia toda vai se intensificar e muito provavelmente você vai sentir alguma sensação nesse local (calor, formigamento).
4- Bem devagar aproxime os seus pulsos um pouco mais e depois afaste-os novamente.

Percebeu? O que foi que eu lhe disse? Você é energia. A cada momento, você dá forma a essa energia pela sua consciência. Você faz isso com cada pensamento, cada intenção, cada ação. Como você se sente, o que você pensa, no que acredita, a que dá valor e como você vive a vida, tudo isso afeta como a energia flui através de você. Para colocar em termos bem simples, tudo isso afeta como você vibra.

E o modo como você vibra afeta o que você atrai para o seu campo energético entrelaçado, interconectado e em movimento Contínuo no qual você está mergulhado. Você atrai para a sua vida tudo o que está vibrando na mesma frequência e no mesmo comprimento de onda.

Vamos dizer que você está se sentindo muito animado, alegre e grato por tudo o que tem.
Essas emoções enviam uma frequência de alta vibração que magnetiza mais coisas para que você se sinta ainda mais animado, alegre e grato. Tudo o que tiver essa mesma frequência energética vai se aproximar do seu campo de energia.

No entanto, se você está assustado, se sentindo culpado ou convencido de que há perigo em cada esquina, enviará uma baixa frequência vibratória que vai atrair coisas não muito boas para a sua vida, isso também é chamado de Lei da Atração.

Sempre atraímos o que combina com o nosso padrão vibracional. Somos nós que iniciamos a vibração; somos como ímãs, somos a causa.

Funciona da mesma maneira que um diapasão. Vibre um diapasão numa sala cheia de diapasões calibrados para diferentes notas e somente os calibrados para a mesma frequência irão vibrar também. As forças atraem: é uma regra clássica da física.

Por Jonas Souza
Adaptado do Livro, E-Squared.


Gostou? Compartilhe!