Use Os Sonhos Para Resolver Seus Problemas

Jonas Yakamura - Mente em Transição
Durante o sono, a mente consciente fica desativada, permanecendo assim o subconsciente opto para receber sugestões. É neste ponto que podemos receber respostas que até então pareciam não existir. Então, o subconsciente, que tudo sabe, fica liberto, podendo ser conduzido a fornecer-lhe a resposta correta daquilo que o preocupa.
E isto é tanto mais provável quanto mais perfeitamente você usar as técnicas que sensibilizam a mente subconsciente. O subconsciente aprecia sobremaneira manifestar-se, durante o sono, em forma de simbolismos, de imagens, de figuras e dramatizações.


Os símbolos e as imagens e dramatizações são baseados nas suas experiências pessoais, por isso cada pessoa deve interpretar seus próprios sonhos de acordo com os arquétipos criados no arquivo da mente. Sonhar com cobra, por exemplo, para mim pode significar uma coisa, para você pode significar outra coisa e para seu amigo pode ainda significar outra coisa bem diferente.

Já existem métodos para você controlar os sonhos em seu benefício. Inicialmente você deve, por assim dizer, treinar seu subconsciente.

Faça assim: proponha-se lembrar de um sonho por noite durante uma ou duas semanas. Programe-se toda vez que for dormir: "Eu quero ter um sonho, eu vou ter um sonho e eu vou lembrar deste sonho". E durma.

Você acordará durante a noite, ou pela manhã, com a vívida lembrança de um sonho. Imediatamente escreva tudo o que se lembra do sonho num caderno.
Passadas duas semanas em que tudo vem ocorrendo normalmente, mude a programação dizendo que vai se lembrar de todos os sonhos. Ao acordar, escreva todos os sonhos de que se lembra. Isso durante quinze dias, ou mais. Terminada essa operação-sonho, você está em condições de conseguir a resposta do seu subconsciente para o problema que deseja solucionar.
O subconsciente se acostumou a obedecê-lo e continuará obedecendo as suas ordens.
Certo dia, eu estava conversando, num jantar, com a esposa de um médico e ela me contou que quando sonha com a mãe dela, já falecida, recebe um aviso.

"Há dias - contou-me ela - minha mãe me apareceu, num sonho, e me disse para olhar a mala da empregada. No dia seguinte fui olhar e achei a mala da empregada cheia de roupas de cama, que ela tinha roubado da minha casa."

É de se observar que, em sonhos precognitivos, não raro aparece um familiar muito querido para dar a informação. Embora certos grupos defendam que se trata realmente do familiar falecido que aparece, entendo que essa é apenas uma forma muito inteligente de agir por parte do subconsciente. É que, se aparecer uma pessoa muito querida e de inteira confiança, como, por exemplo, o pai ou a mãe ou alguém da nossa estima pessoal, a emocionalização do sonho se torna muito vigorosa e você acorda lembrando tudo.  Além disso, por ser dada a resposta através de uma pessoa que você ama muito, isso faz com que você acredite no sonho e mantenha a impressão vívida em sua mente. Se você sonhasse com um personagem estranho e desconhecido, que lhe dissesse algo até muito importante, o efeito da mensagem não causaria impacto na sua mente e você acabaria por esquecer a informação.

No outro dia, assistindo a um programa de televisão em que se contava a vida do famoso cantor Carlos Gardel, morto num acidente aviatório, o locutor narrava que na manhã em que Gardel devia viajar uma menina foi chorando dizer-lhe que não viajasse de avião porque sonhara a noite inteira com pássaros se chocando no ar, se batendo, e caindo mortos no chão. Carlos Gardel não deu importância aos sonhos precognitivos dessa menina, que nem conhecia, e morreu naquela viagem, quando seu avião chocou-se com outro em pleno voo.

Não faz muito, esteve comigo uma jovem para me pedir orientação, pois estava grávida. Perguntei-lhe como havia percebido tão de imediato que estava grávida e ela me contou que sonhara que havia encontrado uma amiga sua na rua e essa amiga estava grávida. No dia seguinte realmente encontrou essa amiga na rua, só que ela não estava grávida. Entendi de imediato - disse ela - que quem estava grávida era eu.

NOTA: Precognição: É uma percepção extra-sensorial na qual o indivíduo percebe uma informação sobre um futuro local ou evento antes dele acontecer.

Por Jonas Souza


Gostou? Compartilhe!