Introdução à Telecinese

Jonas Yakamura - Mente em Transição
A Telecinese ou Psicocinésia é o segundo “dom” psíquico mais estudado pela ciência e parapsicologia. Ela faz parte da categoria de percepção extrassensorial, por se tratar de um “fenômeno” há críticas como relatos de sua evidencia, cujo uma pessoa que possua este “Poder/Don” tem a capacidade de movimentar qualquer objeto sem contato físico, apenas usando o poder da mente. O fato ocorre porque tudo é constituído de energia, logo também somos energia e temos influência sobre as demais.


A Telecinese ou PK do Grego (Tele e Kinese) que significa mover a distância vêm ganhando destaque em filmes, seriados ou desenhos junto com a telepatia. Podemos citar um exemplo clássico à personagem do: “X-MEM - Jean Grey” ou “Carrie - A Estranha”.

Mas, será realmente possível movimentar objetos com o poder da mente?

Esta é uma das perguntas que rondam nossas cabeças, será possível?
Pela ciência há relatos que é possível, existem estudos, pesquisas em laboratórios praticados por cientistas para evidenciar estes fenômenos, um dos casos que podemos citar, por exemplo, foi uma dona de casa chamada Nina Kulagina que foi identificada com “poderes” paranormais, a qual passou por vários testes e mais de 40 experimentos.

Como conhecimento, tudo ao nosso redor é constituído da mesma matéria que todos nós, somos um só, portanto, podemos e temos influência sobre quaisquer fatos ou atos.

A telecinese ocorre da mesma forma que a lei da atração. Você deve acreditar, imaginar, sentir, crer que é possível, que já aconteceu ou existe, caso contrário, será apenas “imaginação” ou atributos de filmes de ficção.

“Tudo é possível com o poder da mente e a mente funciona como temos fé, como acreditamos em nossas crenças. Se você acreditar, assim há de ser”.

Como posso desenvolver a Telecinese?

Provavelmente a Telecinese seja a mais difícil de obter sucesso logo no início, por exigir grande concentração, fé, dedicação entre outros “ingredientes” já mencionados para fortalecimento da mente como, meditação e relaxamento, por exemplo. Entretanto, não quer dizer que seja impossível, tudo dependerá de sua crença, logo um cético não obterá resultado, poderá fazer inúmeros exercícios que de nada adiantará, isso porque não basta praticar apenas por fazer, tem que haver o desejo de obtenção do sucesso ao invés de querer apenas comprovar tais fenômenos.

Jonas Yakamura - Mente em Transição
Exercício da bola de energia:

Um dos exercícios essenciais para qualquer manipulação de energia, seja para movimentar objetos, praticar a lei da atração, feitiços, magia entre outros é a manipulação e controle da energia ao nosso redor.

O exercício abaixo se chama Psy Ball (Bola Psíquica) e é considerado básico e essencial para qualquer iniciante no assunto:

Sente-se confortavelmente da forma que achar mais adequado ou se preferir, mantenha-se de pé. Coloque suas mãos próximas uma da outra (palma com palma) mantendo seus dedos a uma distância de aproximadamente 3 cm.

Com as palmas das mãos próximas, concentre-se nelas imaginando toda a energia de seu corpo fluindo e emanando para elas. Imagine pequenas partículas de energia ou raios se formando em suas mãos, formando uma bola de energia.

Você começará a sentir ondas em suas mãos, pequenas sensações, formigamento, sensação de que as palmas das mãos estão se atraindo uma para outra, como se fosse um imã. Mantenha a concentração e foco nestas sensações, se desejar, feche os olhos para visualizá-las.

Concentrando-se em sua bola de energia dê propriedades a ela, por exemplo, imagine e sinta qual clima que ela lhe proporciona, é gelado ou quente? Sinta e imagine esta sensação. Dê vida a sua forma cada vez mais realista em sua Psy Ball, como cores que ela possui, tamanho entre outros. Sua visualização é primordial.

Realize este exercício diariamente, sempre que achar viável ou se sentir confortável. Não abuse de você mesmo, leve como algo natural, do início e devagar, sem pressa. Se no momento do exercício sentir dores de cabeça ou cansaço devido à manipulação de energia e da forte concentração, pare e descanse voltando para sua vida cotidiana. Aos poucos, logo conseguirá dominá-lo!

Por Jonas Souza


Gostou? Compartilhe!