O Que é Autoestima e Como Elevá-la

Jonas Yakamura - Mente em Transição
Já se deparou com pessoas que dizem: “levanta este alto astral” ou “mais autoestima, amigo!”.
O que seria estes termos?
Autoestima é o ato de sentir-se bem, cheio de alegria, estar feliz, seguro, com autoconfiança, autorrespeito de si próprio. Você sente que pode dominar a situação, sente-se capaz, determinado a vencer e a enfrentar problemas que vier em sua frente.


É a sua grande capacidade de se respeitar, acreditar em seu potencial não deixando se levar pelas coisas negativas da vida ou da rotina seja ela no (trabalho, casa, escola... Etc). Você se sente merecedor e competente, com aquele sorriso no rosto, cheio de força de vontade e fé.

E uma pessoa sem autoestima?

Uma pessoa sem a autoestima simplesmente é o oposto do que é bom, a qual se sentirá: Inadequada, infeliz, errada diante das situações, pessoas e questões a se tomadas. Acham que não são capazes, se sentem incompetentes, sem valor, sem respeito, verdadeiramente decepcionados.

Um exemplo para melhor entendimento:

Digamos que “Rodrigo” há algum tempo vem querendo entrar na faculdade; demorou, mas conseguiu escolher qual carreira pretende seguir em sua vida. Para isso, “Rodrigo” andou estudando muito, pesquisas na internet, em livros, revistas, pré-cursinhos de vestibular, palestras e vídeos sobre o tema, ou seja, ele andou pesquisando e estudando para fazer a prova do vestibular com intuito de passar.
“Rodrigo” está confiante, se sente capaz, se sente preparado para a prova, estudou muito, ficou dias sem sair de casa, horas sem dormir apenas focando nos estudos. “Rodrigo” Confia em si, acredita que será fácil passar na prova, sente que será o primeiro a terminar e a sair. Nada pode impactar seu bem-estar, a sua autoestima.

Chega o momento de fazer a prova, tudo começa bem, chega a ficar nervoso, mas, lembra dos estudos, termina, acredita e sente que foi muito bem na prova, não vê a hora de saber o resultado... Passam-se alguns dias e o resultado é informado, “Rodrigo” todo feliz vai conferir, entretanto, para a surpresa e seu espanto retirando seu sorriso do rosto, constata que seu nome na encontra-se na lista dos aprovados.
No mesmo instante “Rodrigo” derruba sua autoestima, ficando cabisbaixo e decepcionado, sente-se um incompetente, culpado por não ter "estudado" direito.

-“Como eu não passei?” (se pergunta).

Ao se perguntar, lamenta dando entrada aos pensamentos negativos, como:

- “Eu não sou capaz. Como pude acreditar que iria conseguir? Não é para mim. Eu estudei à toa, não sou ninguém!”.

Note-se as mudanças de humor e pensamentos

Todos já passaram nem que seja por uma situação assim na vida.

No entanto, após o dia do resultado, “Rodrigo” recebe uma convocação via telefonema pedindo desculpas e informando que havia ocorrido um erro no sistema fazendo com que seu nome não constasse na lista de classificados, a qual ele deveria comparecer a tal lugar para arrumar e poder entrar na faculdade, tendo tirado nota máxima na classificação da prova.

-Nossa! Sério? (diz ao telefone).

No mesmo momento “Rodrigo” resgata novamente sua autoestima, tira os pensamentos negativos e dando entrada a confiança e determinação, preparando sua jornada à faculdade.

Percebam que, se “Rodrigo” nunca tivesse estado com autoconfiança, autocontrole, determinado e acreditado em si mesmo no dia da prova, talvez não tivesse ido tão bem.
Ele não teria ficado seguro ao fazer a prova e muito menos passado em 1º lugar.

Talvez este seja seu exemplo ou talvez você esteja com a baixa autoestima e devido a isso que não consegue fazer mudanças em sua vida como estudar, buscar uma nova carreira e metas para o futuro.

Todos conseguem obter autoestima?

A autoestima não é um privilégio para poucos, todos temos direito de tê-la e isso se aplica porque somos seres racionais, pensantes e magníficos, principalmente por elevar nosso auge como determinado e motivado. Somos capazes de tudo, sendo essa a falta em grande parte da população, pois a sua ausência traz consigo tristeza e posteriormente causará depressão.

Como recuperar meu alto Astral ou Autoestima?

Jonas Yakamura - Mente em Transição
Valorize sua imagem:

A baixa autoestima é o oposto do que é bom, portanto, antes de tudo, procure avaliar em você quais são suas qualidades, quais são as coisas que você desempenha com facilidade, e as quais que podem melhorar. Quais são as partes do seu corpo que você gosta, que acha lindo, perfeito ou recebe elogio? “Ah, mas eu sou feio”. Lembre-se que não existe apenas a beleza “externa”, você é bonito independente do que aconteça, apenas não acha isso porque pode considerar não está no mesmo grau que maioria. Busque também a sua beleza “interna”, suas qualidades tanto internamente como externamente, por exemplo, (tenho um bom coração, sou humilde e as pessoas gostam disso em mim ou sou simpático). Você deve se autoavaliar e não depender de outras fontes, pois muitas das vezes venhamos cair, se sentir para baixo devido palavras e atitudes de outras pessoas a nossa imagem, então, acredite em você, se valorize e busque suas qualidades. Se fizer corretamente já se sentirá melhor.

Estabeleça metas em sua vida:

Do que adianta pensar em fazer algo, gostar da ideia de criar ou mudar algo e nunca anotar estes pensamentos? Depender da sua memória não vai adiantar, podendo acontecer da seguinte forma:

-“Ah! irei fazer isso. Não posso esquecer”.

Em alguns casos em menos de dois minutos já não temos a ideia do que havíamos pensado.
O resultado sempre será o esquecimento, portanto, ao imaginar, pensar ou desejar fazer algo tendo a em mente, anote-as.
Estabeleça suas metas, anote o que deseja fazer, mudar, inovar, estabeleça datas como curto e longo prazo a serem cumpridos.

Ajude a motivar os outros:

"Mas, como assim? Eu estou para baixo e terei que ajudar os outros". Pessoas que estão com sua baixa autoestima, tende a se sentir sozinha, solitária, carente e depressiva, portanto, pessoas assim gostam de se isolar e fazem amizades com outras pessoas que estão no mesmo patamar, para tanto, você que já teve experiência e como uma pessoa se sentindo solitária irá querer ouvir os outros seja elas seus colegas, seus parentes ou quaisquer que sejam o tipo de pessoa, principalmente no mundo virtual, em redes sociais e chat, a qual se você ouvir depoimentos de tais pessoas e inclusive de pessoas que passaram ou passam pela mesma situação que você, você sentirá vontade de querer minimizar a dor e ajudar de alguma forma. Isso lhe trará ótimos resultados gerando dois pontos positivos: Um para a pessoa que você estará ajudando e outro para você que irá se autoavaliar e melhorar por sentir-se fazendo a diferença para alguém.

Lute contra os medos e obtenha experiência:

Ao se sentir para baixo ou inseguro, pergunte a si mesmo o porquê se sente assim, talvez seja porque errou uma vez e tem medo de errar novamente. Deve entender que é se errando que se aprende, portanto, use o erro como chave para o sucesso, como uma forma de desafio e de experiência. Por exemplo, “Você foi mal à prova do vestibular”, ao invés de ficar se lamentando, chorando ou culpando os outros e principalmente a si mesmo, use o erro como qualidade, da seguinte forma: “Nossa! Eu errei na maioria das questões de matemática, isso significa que deverei estudar mais matemática para fazer novamente a prova e tirar nota melhor”. Vejam que é simples, ao invés de se culpar dizendo que foi mal, se considerando um “burro”, que não sabe de nada, que não nasceu para matemática, reconheça que este é um ponto positivo para você, foi um feedback e agora tendo este conhecimento do erro pode estudar para melhorar.

Valorize suas conquistas:

Você deverá fazer uma autoanálise e sempre que conseguir algo, mesmo que não tenha atingido seu objetivo já é um grande avanço, portanto, reconheça isso em você, elogie e dê os parabéns por cada conquista e degrau que der.

Faça exercício físico:

Um corpo saudável e em movimento possibilita uma dose de qualidade, leveza e satisfação da vida. Além de tirar pensamentos negativos e lhe deixar ocupado, será bom para o corpo é ótimo para a alma. Pratique exercícios, seja sair de casa, correr, praticar algum esporte, dançar, andar de bicicleta, enfim, mexa-se! Isso lhe dará uma nova cara, no sentido de vê o mundo e entender que as coisas são boas. Saia com seus colegas ou tente fazer amigos, quanto mais se sentir melhor com a nova rotina, melhor irá sentir-se.

Faça Afirmações Positivas:

Por fim e não muito importante, faça afirmações positivas. Afirme para você mesmo que você é capaz, coloque confiança em você, coloque motivação, imagine sendo o melhor, diga que é o melhor e como algo vier lhe deixar para baixo dizendo que é “mentira”, apenas afirme com clareza e diga: "Eu Sou Capaz!" "Eu Posso!".
Muitas vezes estamos para baixo ou obtemos fracassos por não acreditar em nós mesmos e como alguém nos fala algo positivo não acreditamos por mais que tentamos e isso ocorre porque estamos tumultuados de pensamentos negativos do contrário do que desejamos ser e fazer.

Uma forma de mudar estas situações desagradáveis é reprogramar nossa mente e podemos começar afirmando para nós mesmos conteúdo positivo que toque nosso coração e nos mantenha calmos e tranquilos. Afirmar não é apenas declarar, você deve sentir cada uma das afirmações como verdadeiras para sentir seus efeitos.

NOTA: Em nosso Canal você encontra "Afirmações Positivas Para Autoestima".

Por Jonas Souza


Gostou? Compartilhe!